Caso sua base de usuários esteja duplicando após integração com seu Active Directory, este artigo vai ajudar a normalizar e evitar ocorrer este tipo de situação. Siga os seguintes passos para realizar uma configuração adequada:

Passo 01: Defina quando a sincronização deverá ocorrer, veja as seguintes configurações:

Sincronização de dados com AD ao logar?
Desabilitado. Usar AD/LDAP apenas para autenticação.
Nesta opção o sistema não vai acionar o sistema de sincronização caso esta opção seja definida.

Habilitado. Autenticar usuários e sincronizar dados com a intranet.
Nesta opção o sistema realiza a sincronização no momento do login.

Sincronização de dados com AD diariamente?

Desabilitado: o recurso será ignorado.

Habilitado: é  necessário um usuário com permissão de sincronização e senha de acesso para realizar a sincronização diariamente. 


Passo 02: Configurar a chave primária da sua base de usuários AD com a Vivaintra, o que seria isso? É um identificador do colaborador que não possui duplicação. Ex: e-mail, CPF ou ID do AD.  Caso já exista na sincronização um dos identificadores o sistema vai ignorar e caso não exista, será realizado o cadastro na base Vivaintra. 

Para realizar esta configuração na Vivaintra, siga a seguinte instrução: 

1 - Acesse o painel Administrador;

2 - Menu Configurações;

3 - Integrações;

4 - Criar integração; 
Em casos de não existir, caso exista, realize a edição da configuração em ações.

5 - Role a tela até encontrar o item Campos para Sincronização


Atenção!

Caso o colaborador seja alterado de unidade e o "Campo para comparação dos dados do usuário" seja o "Identificador do usuário no AD" ou "E-mail", e que este comparador mude, o sistema vai travar a sincronização. Ex: João do departamento comercial está cadastrado como o ID 123 no AD e o João foi alterado de unidade e o ID foi alterado para 1234, o sistema vai duplicar o João, pois entende que é um novo João. Ou que o e-mail do João na unidade A era joao@unidade-a.com e na unidade B tornou-se joao@unidade-b.com e já existir outro usuário vinculado com este e-mail, a sincronização também ficará travada. Recomendamos a utilização da chave primária que não possui duplicação, como no caso do CPF. E também, que qualquer mudança de e-mail de usuário no AD seja replicada manualmente na intranet caso o novo e-mail esteja vinculado a outro usuário na base para garantir que a sincronização não seja interrompida para os demais registros.